Educação

A Universidade como deve ser

Nº 77 | setembro 2017

António M. Feijó e Miguel Tamen

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

'Que farei com este curso?' Esta é a pergunta que milhares de alunos se colocam todos os anos. E se for a pergunta errada? Um dos passos fundamentais para a liberdade individual está, hoje, reduzido à fórmula do emprego garantido. A universidade está presa à empregabilidade. Neste círculo vicioso, olhamos para a licenciatura como meio para atingir um fim cada vez mais especializado. O que a universidade realmente é e aquilo que deve ser, num ensaio que faz a radiografia ao coração do país e à educação universitária.

Autoria

Coordenação e autoria

  • António M. Feijó
    É vice-reitor da Universidade de Lisboa, onde foi director da Faculdade de Letras e professor catedrático do programa de pós-graduação em Teoria da Literatura e do departamento em Estudos Anglísticos. Foi um dos promotores da licenciatura em Estudos Gerais que, desde 2011, reúne temas de Artes, Letras e Ciências. É doutorado em Literatura Inglesa e Americana pela Universidade de Brown.
  • Miguel Tamen
    É professor na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e membro do Conselho Geral da mesma universidade. O seu último livro foi Erro extremo (2017).

Partilhar