A
A
Um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos sobre grupos de interesse no sistema político português.

Grupos de interesse no sistema político português

Como atuam os grupos de interesse em Portugal? Que estratégias usam para influenciar decisões e passar a sua mensagem junto de políticos e dos media? Conheça o novo estudo da Fundação.
1 min
Documentos
Os grupos de interesse no sistema político português, um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos

Os grupos de interesse — entendidos aqui como organizações que procuram influenciar as decisões políticas defendendo os interesses dos seus membros — são atores fundamentais das democracias representativas.

Este estudo demonstra que o envolvimento dos grupos de interesse no sistema político português acontece em diferentes arenas, nomeadamente na sociedade civil, na opinião pública, nos media e na esfera institucional. A ação das organizações de interesse não é uma anomalia ou uma disfunção do sistema político, antes faz parte do normal funcionamento das democracias representativas. No entanto, a opinião dos cidadãos em relação a estes grupos é muitas vezes ambivalente ou contraditória, faltando em Portugal conhecimento sobre as suas funções, estratégias e atividades.

Esta investigação apresenta um quadro geral e sistemático do papel dos grupos de interesse no sistema político português, apontando os desafios que a sua ação pode colocar ao sistema político, sobretudo se não houver transparência e instrumentos de controlo, mas também os seus potenciais benefícios para o sistema democrático, em particular como estímulo à participação e à melhoria dos processos de tomada de decisão.

video thumbnail
Debate sobre o Estudo
Acessos rápidos
Documentos
Os grupos de interesse no sistema político português, um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos