Podcasts

Fundação (FFMS) - [IN] Pertinente

Fundação (FFMS) - [IN] Pertinente

4 comunicadores, 4 especialistas, 4 temas - Economia, Sociedade, Política e Ciência -, todas as semanas no [IN] Pertinente.[IN] Pertinente: um confronto bem disposto entre a curiosidade e o saber. Porque quando há factos, há argumentos.[IN] Pertinente é um podcast da Fundação Francisco Manuel dos Santos que pretende dar respostas às perguntas de todos, contribuindo para uma sociedade mais informada. VOZ Isabel Abreu BANDA SONORA Fred Pinto Ferreira
61 EPISÓDIOS

Ep. 60 - POLÍTICA I Trigo não é igual a joio, pois não?

27 mai 2022 RAQUEL VAZ-PINTO e PEDRO VIEIRA
Estratégia não é a mesma coisa que Táctica. Geopolítica não equivale a Geo-estratégia. Os líderes não se medem aos palmos de terra liderada e, muitas vezes, os que são realmente grandes, saem fora do baralho. Desta vez, Raquel Vaz-Pinto e Pedro Vieira afinam definições, escalpelizam expressões e contam-nos as diferenças entre conceitos que fazem toda a diferença, com a ajuda de inúmeros autores que sabem bem do que estão a falar. Bem vindos a um dos episódios mais pertinentes desta temporada. Mais pertinente ainda no momento em que vivemos, no qual ‘alguns’ procuram confundir-nos com os termos, procurando trocar algo tão simples como ‘invasão’ por ‘operação especial’. Não nos deixemos enganar: separemos bem o trigo do joio.

Episódios disponíveis

POLÍTICA I Trigo não é igual a joio, pois não?

Ep. 60 - POLÍTICA I Trigo não é igual a joio, pois não?

Estratégia não é a mesma coisa que Táctica. Geopolítica não equivale a Geo-estratégia. Os líderes não se medem aos palmos de terra liderada e, muitas vezes, os que são realmente grandes, saem fora do baralho. Desta vez, Raquel Vaz-Pinto e Pedro Vieira afinam definições, escalpelizam expressões e contam-nos as diferenças entre conceitos que fazem toda a diferença, com a ajuda de inúmeros autores que sabem bem do que estão a falar. Bem vindos a um dos episódios mais pertinentes desta temporada. Mais pertinente ainda no momento em que vivemos, no qual ‘alguns’ procuram confundir-nos com os termos, procurando trocar algo tão simples como ‘invasão’ por ‘operação especial’. Não nos deixemos enganar: separemos bem o trigo do joio.
27 mai 2022 RAQUEL VAZ-PINTO e PEDRO VIEIRA 56m
SOCIEDADE I Somos iguais aos de antes?

Ep. 59 - SOCIEDADE I Somos iguais aos de antes?

As pessoas de hoje serão diferentes das pessoas de outros tempos? O que nos move hoje em dia? Poderemos ser todos caracterizados pelo individualismo? Ter-nos-emos tornado alvos fáceis da ‘ditadura da felicidade’? Seremos os eternos insatisfeitos na procura incessante do ‘melhor que pode vir a seguir’? Ana Markl pergunta e Miguel Chaves explica os 7 pontos que definem o ‘sujeito contemporâneo’, ou seja, em palavras simples, as pessoas dos dias de hoje. Está pronto para ouvir falar de si mesmo? BIOS: Ana Markl nasceu em Lisboa, em 1979, com uma total inaptidão para tomar decisões, pelo que se foi deixando levar pelas letras: licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas porque gostava de ler e escrever, mas acabou por se formar em Jornalismo pelo CENJOR. Começou por trabalhar no jornal Blitz para pôr a render a sua melomania, mas extravasou a música e acabou por escrever sobre cultura e sociedade para publicações tão díspares como a Time Out, o Expresso ou até mesmo a Playboy. Miguel Chaves é Professor Associado do Departamento de Sociologia da NOVA FCSH e investigador do CICS.NOVA. Desenvolveu estudos acerca de marginalidades, desvio e exclusão social, que deram origem a diversos textos dos quais se destacam os livros Casal Ventoso: da Gandaia ao Narcotráfico (Imprensa de Ciências Sociais, 1999) e, em coautoria, Casal Ventoso Revisitado. Memórias para Imaginar um Futuro (Húmus 2019).
20 mai 2022 MIGUEL CHAVES e ANA MARKL 0m