Política e Sociedade

A Sociedade Civil

Nº 49 | setembro 2014

Tiago Fernandes

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

Uma sociedade civil robusta é condição essencial para o aprofundamento da democracia. Através de uma reflexão sobre a história europeia, este ensaio mostra como a sociedade civil emergiu a par de Estados fortes, parlamentos poderosos, partidos políticos mobilizadores e em contextos de revolução social democrática. Numa época de corrosão destas instituições pelo mercado desregulado e por organizações tecnocráticas, apenas através da revitalização de uma sociedade civil que dê voz ao cidadão comum e aos grupos com menos recursos será possível defender a democracia.

Autoria

Coordenação e autoria

  • Tiago Fernandes
    É professor e coordenador executivo do departamento de Estudos Políticos da Universidade Nova de Lisboa e investigador do IPRI (Instituto Português de Relações Internacionais). É coordenador do projecto “Variedades de Democracia na Europa do Sul”, inserido na rede internacional Varieties of Democracy (Universidade de Gotenburgo) e financiado pela FFMS (Fundação Francisco Manuel dos Santos). Tem um doutoramento pelo Instituto Universitário Europeu (Florença) e foi investigador visitante das universidades de Princeton e de Notre Dame e da Fundação Juan March (Madrid). As suas últimas publicações são Civil Society, Democracy, and Inequality: Cross-Regional Comparisons (1970s-2015), Special Issue of Comparative Politics (coeditado); Late Neoliberalism and its Discontents: Comparing Crises and Movements in the European Periphery (Palgrave-Macmillan, 2016) e Memories and Movements: Justice and Democracy in Southern Europe (Oxford University Press, 2018) (em coautoria); e Variedades de Democracia na Europa do Sul, 1968-2016: Uma Comparação entre França, Itália, Grécia, Portugal e Espanha (Imprensa de Ciências Sociais, 2017 – editor).

Partilhar