Outros temas

Campo dos Bargos, O futebol ou a recuperação semanal da infância

PUBLICADO EM fevereiro 2022
* Desconto de 50% nos artigos assinalados e 10% nas novidades. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

Regressar à infância: não é isso, afinal, o que mais se procura? Esquecer as preocupações e as responsabilidades e, de novo, jogar à baliza com os primos. A maior ânsia é não se ser batido pelo remate do mais velho. É isso que o futebol permite: regressar à infância a cada quinze dias, sempre que joga o clube de eleição. E esse jogo acontece no campo mais memorável: chame-se ele Luz, Alvalade, Antas, ou Bargos, o do Famalicão.

Autoria

Coordenação e autoria

  • Jorge Reis-Sá
    Nasceu em 1977 em Vila Nova de Famalicão. Licenciado em Biologia, foi entre 1999 e 2009 editor das Quasi Edições. Depois de três anos como director editorial da Babel, tornou-se consultor editorial. Escreveu poesia, romance, crónica e livros para os mais pequenos. Destaque para os romances «Todos os Dias» (Dom Quixote, 2006) e «A Definição do Amor» (Guerra e Paz, 2015), para a reunião dos poemas em «Instituto de Antropologia» (Glaciar, 2013), para as colecções «O Avô e o Gui» e «David e Golias» (Pingo Doce, 2019/2020) e, claro, para «A História do Vila Nova – 85 anos do Futebol Clube de Famalicão» (2016).

Partilhar

Livros Relacionados

1 /