Valores e Opinião Pública

Portugal, Portugueses: Uma Identidade Nacional

Nº 29 | setembro 2012

José Manuel Sobral

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

Esta obra tem como objecto o estudo da formação e reprodução da identidade nacional portuguesa. O autor defende que a melhor forma de analisar as identidades colectivas, como as nacionais, consiste no estabelecimento da sua genealogia. Neste ensaio, a História encontra-se sempre presente, através da reconstituição selectiva de momentos e conjunturas marcantes na construção das formas de identificação significadas pelos nomes Portugal – um Estado, que haveria de ser descrito e vivenciado como pátria ou nação – e portugueses – o nome colectivo dos seus habitantes.

Autoria

Coordenação e autoria

  • José Manuel Sobral
    José Manuel Sobral é natural de Viseu. Licenciou-se em História e doutorou-se em Antropologia. Tomou parte nos trabalhos de campo de projectos desenvolvidos no Centro de Linguística da Universidade de Lisboa – como o Vocabulário do Português Fundamental, o Atlas Linguístico da Europa (Portugal) e o Atlas Linguístico-Etnográfico de Portugal e da Galiza – que o levaram a percorrer o país. Posteriormente foi Assistente de História da Faculdade de Letras de Lisboa e é actualmente Investigador Principal do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Tendo começado por se interessar pelo clientelismo político, voltou-se depois para o estudo da sociedade rural portuguesa, numa perspectiva interdisciplinar, na sua tese de doutoramento, transformada em livro, Trajectos: o Passado e o Presente na Vida de uma Freguesia da Beira (Lisboa, ICS, 1999). Nela segue o movimento no tempo dessa configuração social entre o fim do Antigo Regime e o final do século XX, explorando os domínios da família e do parentesco, da estratificação social, da religião, do poder e do conflito. Posteriormente, dedicou-se a diversos temas, como a história da antropologia portuguesa, a memória social, os usos do passado (património), as epidemias (gripe “pneumónica”), a alimentação, o racismo e sobretudo o nacionalismo e a identidade nacional, em cerca de meia centena de trabalhos publicados. Co-editou recentemente, com Jorge Vala, o livro Identidade Nacional, Inclusão e Exclusão Social (2010). Foi presidente da APA (Associação Portuguesa de Antropologia). Tem desenvolvido uma ampla actividade no campo da supervisão científica e do ensino pós-graduado.

Partilhar