Política e Sociedade

A Televisão e o Serviço Público

Nº 16 | julho 2011

Eduardo Cintra Torres

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

Em apenas 50 anos, a televisão tornou-se o meio de comunicação mais presente na vida da população mundial. Criou uma linguagem própria e venceu pela versatilidade, em modos de expressão e géneros. As evoluções dos últimos anos ameaçam o modelo histórico da TV generalista. O próprio paradigma de televisão tende a mudar, perdendo os canais e seu fluxo em importância para os conteúdos concretos. No novo mundo da comunicação, informação e entretenimento, urge um debate nacional sobre o serviço público de TV e como concretizá-lo: deverá continuar a cargo de uma empresa que custa um milhão de euros por dia a contribuintes exaustos? Este ensaio faz um ponto de situação sobre a TV hoje, a TV em Portugal e o caminho a seguir pelo serviço público. Uma edição FFMS e Relógio d'Água. Edição de 2011

Autoria

Coordenação e autoria

  • Eduardo Cintra Torres
    Eduardo Cintra Torres (Lisboa, 1957) é doutorado em Sociologia pela Universidade de Lisboa. Formou-se em História (1980) e em Comunicação (2004). É professor de Estudos Televisivos e de Análise de Publicidade na Universidade Católica Portuguesa desde 2004. É crítico de TV e media no Público desde 1996 e de publicidade no Jornal de Negócios desde 2003. Este é o seu 12.º livro.  Publicou obras como Ler Televisão (1998), Reality Shows: Ritos de Passagem da Sociedade do Espectáculo (2002), A Tragédia Televisiva (2006) e Mais Anúncios à Lupa (2008). Tem publicado artigos em revistas académicas nacionais e internacionais e capítulos  de livros. É autor de programas de TV e de rádio desde os anos 80 e de materiais didácticos para o Ministério da Educação, como o CD-ROM Vamos Ler Imagens! (2006).

Partilhar