Economia e Políticas Económicas

A Agricultura Portuguesa

Nº 53 | maio 2015

Francisco Avillez

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

Após a adesão de Portugal às Comunidades Europeias, a evolução da agricultura portuguesa foi influenciada, no essencial, pelas mudanças ocorridas na Política Agrícola Comum. Nos primeiros anos após a adesão à CEE, os ajustamentos estruturais e as alterações tecnológicas tiveram como consequência uma evolução bastante favorável dos resultados económicos do sector agrícola nacional e da viabilidade e competitividade das explorações agrícolas portuguesas. A partir de meados dos anos 90, os resultados económicos sectoriais e empresariais da agricultura portuguesa evoluíram de forma desfavorável. São inúmeros os factores que irão influenciar a evolução futura da agricultura portuguesa. Entre eles, importa destacar o comportamento ao longo da próxima década da eficiência económica e da sustentabilidade ambiental dos sistemas de produção agrícola praticados, que irá depender da consistência com que se vierem a aplicar as diferentes medidas e acções que integram o Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020.

Autoria

Coordenação e autoria

  • Francisco Avillez
    Licenciado em Engenharia Agronómica (1970) e doutorado em Economia Agrária (1982), pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA), da Universidade de Lisboa (UL). Professor visitante, Food Research Institute, Stanford University, 1994-95; professor catedrático de Economia e Política Agrícola, ISA, UL, desde 1993, e professor catedrático emérito, ISA, UL, desde 2008. Sócio fundador e Coordenador científico da AGROGES (1989); membro dos Grupos de Peritos para a Reforma da PAC (Política Agrícola Comum da União Europeia) e membro da equipa responsável pelo Roteiro de Neutralidade Carbónica 2050.

Partilhar