A
A
logo fronteiras xxi

Que Transportes para o Futuro?

87 min
27 Jul 2022
Ver episódio

O fim da venda de carros a diesel e a gasolina em 2035 acaba de ser aprovado pela União Europeia. Uma medida destinada a reduzir para zero as emissões de dióxido de carbono, que está longe de ser isolada e terá impactos na forma como nos deslocaremos no futuro.

Portugal já está a contribuir para a mudança. Na Marinha Grande foi desenvolvido o protótipo do primeiro carro eléctrico nacional, o Tuga, por uma start up co-fundada por um português, e várias empresas nacionais estão a aperfeiçoar tecnologia para uma mobilidade mais verde, em parceria com grandes empresas internacionais.

Num Portugal na cauda da Europa, a competitividade e o crescimento económico vão depender cada vez mais da forma como o país se liga ao continente, mas também se coloca estrategicamente no comércio internacional.

O oceano Atlântico é uma auto-estrada à porta do país, onde se cruzam uma série de rotas do hemisfério Norte para o hemisfério Sul, das Américas para a Europa, ou as rotas da Ásia que atravessam o canal do Suez. Um potencial que esbarra na capacidade dos portos nacionais e no funcionamento das suas alfândegas.

Vital para o turismo, o transporte aéreo tem na capacidade dos aeroportos nacionais um dos seus grandes entraves, num processo que se arrasta há décadas. E que está novamente a gerar polémica com o primeiro-ministro a anular a decisão do ministro Pedro Nuno Santos de apostar em duas novas infraestruturas, uma no Montijo e outra complementar em Alcochete.

Já a ferrovia – a melhor forma de encurtar distâncias por terra dentro do país e com o centro da Europa – está congestionada ou não funciona. Exemplo disso, é a ligação entre a capital e o Porto, que já devia estar abaixo de 90 minutos, mas continua a prolongar-se por 3 horas – tal como na década de 1980. Ou a urgência de conseguir agilizar a ligação à Europa, com a compatibilização do sistema ferroviário nacional e espanhol com o utilizado pelos restantes países.

Como é que a acessibilidade vai influenciar a produtividade do país e das suas regiões? Em que sistemas de transportes e infra-estruturas deve o país apostar para um futuro mais ambientalmente sustentável e para o desenvolvimento da sua economia?

No Fronteiras XXI debateram-se os transportes que precisamos para o futuro. Com o especialista em Transportes Carlos Oliveira Cruz, o presidente da TIS, empresa de consultoria em mobilidade e transportes José Manuel Viegas, o responsável pela área de Mobilidade, Automóvel e Cidades no Ceiia Paulo Humanes, e José Luís Teixeira, director de Supply Chain e Logística da cadeia Pingo Doce.

Com uma entrevista exclusiva ao director-executivo do Future Energy Systems Center no MIT, o norte-americano Randall Field.

A moderação é da jornalista da RTP Ana Lourenço.

 

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
1 voto
Episódios
1
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 1

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais
2
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 2

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais
3
T1E2
Como será o trabalho do futuro?

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais
4
set do estúdio do Fronteiras XXI
Afinal o que é a dívida?

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais
Fronteiras XXI, um programa de debate semanal da Fundação Francisco Manuel dos Santos, emitido na RTP
Série
Debate
Fronteiras XXI
57EPISÓDIOS
2017

Debater os grandes temas que desafiam Portugal e o mundo, colocando frente a frente conceituados especialistas nacionais e/ou internacionais e uma plateia selecionada. É este o desafio do Fronteiras XXI, o programa mensal da RTP3 que resulta de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a RTP.

O Fronteiras XXI pretende alargar o debate às plataformas digitais, desafiando o público a participar no programa antes, durante e após o debate. Pode fazê-lo enviando as suas questões aos oradores através do e-mail fronteirasxxi@ffms.pt. As melhores perguntas serão selecionadas para o debate.

Ao longo de 90 minutos, discutem-se temas que marcam a atualidade, mas também outros, menos mediáticos, que afetam o dia a dia dos portugueses para falar do presente a pensar no futuro.
 

Ler menos