A
A

Nos últimos 30 anos, o planeta terá perdido 178 milhões de hectares de floresta – uma área equivalente à da Líbia, segundo as estimativas das Nações Unidas.

A desflorestação é um problema que continua a pôr em risco florestas fundamentais para a vida na Terra – como a Amazónia. Mas há indicadores que suportam uma visão otimista do futuro.

A área florestal da União Europeia (UE) cresceu 10%, desde 1990, revela o Eurostat. E Portugal foi um dos países que mais aumentou os seus ecossistemas florestais, que, segundo a Pordata, hoje se estendem por 50% do território – colocando o país acima da média da UE, em 7.º lugar.

No entanto, os dados oficiais sugerem que este capital natural pode estar a ser subaproveitado pelos portugueses. O valor gerado pelo setor florestal nacional coloca-nos a meio do ranking da UE, em 12.º lugar.

Num país onde 92% da floresta está nas mãos de privados, qual pode ser a estratégia? Que caminhos falta desbravar neste setor económico? Será possível criar negócios simultaneamente sustentáveis e rentáveis? Que papel poderá a floresta portuguesa ter no planeta e na economia global?

Neste Fronteiras XXI, debatemos o valor das florestas e se a sua gestão sustentável é compatível com uma economia desenvolvida. Tivemos, ainda, entrevistas com peritos internacionais, como o engenheiro florestal brasileiro Tasso Azevedo e o Diretor europeu da União Internacional para a Conservação da Natureza, Luc Bas.

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
No votes yet
Episódios
1
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 1

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais
2
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 2

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais
3
T1E2
Como será o trabalho do futuro?

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais
4
set do estúdio do Fronteiras XXI
Afinal o que é a dívida?

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais
Fronteiras XXI, um programa de debate semanal da Fundação Francisco Manuel dos Santos, emitido na RTP
Série
Debate
Fronteiras XXI
57EPISÓDIOS
2017

Debater os grandes temas que desafiam Portugal e o mundo, colocando frente a frente conceituados especialistas nacionais e/ou internacionais e uma plateia selecionada. É este o desafio do Fronteiras XXI, o programa mensal da RTP3 que resulta de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a RTP.

O Fronteiras XXI pretende alargar o debate às plataformas digitais, desafiando o público a participar no programa antes, durante e após o debate. Pode fazê-lo enviando as suas questões aos oradores através do e-mail fronteirasxxi@ffms.pt. As melhores perguntas serão selecionadas para o debate.

Ao longo de 90 minutos, discutem-se temas que marcam a atualidade, mas também outros, menos mediáticos, que afetam o dia a dia dos portugueses para falar do presente a pensar no futuro.
 

Ler menos