A
A
logo fronteiras xxi

Qual é o futuro da habitação em Portugal?

91 min
Ver episódio

Está cada vez mais caro comprar casa, em Portugal.

Os preços da habitação subiram 6% ao ano, entre 2014 e 2020, segundo o estudo «O mercado imobiliário em Portugal» (FFMS, 2022). Uma escalada que nem a pandemia conseguiu travar, apesar de o PIB ter contraído quase 8% em 2020.

Lisboa e Porto foram os municípios mais afetados, mas contagiaram os concelhos à volta, empurrando os habitantes para fora dos centros das cidades.

A tendência continuada de aumento dos preços das casas levou a que o país fosse sinalizado pela Comissão Europeia como apresentando «sinais de potencial sobreavaliação», no final de 2021.

E, sendo 77% da população nacional proprietária, de acordo com dados de 2020 do Eurostat, o alerta europeu levanta uma questão que preocupa os portugueses: estaremos perante uma bolha imobiliária?

O que está na origem da subida dos preços das casas? Terão o turismo e o investimento estrangeiro tido impacto no imobiliário? Porque é que os portugueses querem uma «casa para a vida»? As novas exigências de mobilidade não requerem um mercado de arrendamento robusto? Que papel deve ter o Estado neste setor?

Neste episódio de Fronteiras XXI, debatemos o futuro da habitação em Portugal. 

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
No votes yet
Episódios
1
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 1

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais
2
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 2

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais
3
T1E2
Como será o trabalho do futuro?

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais
4
set do estúdio do Fronteiras XXI
Afinal o que é a dívida?

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais
Fronteiras XXI, um programa de debate semanal da Fundação Francisco Manuel dos Santos, emitido na RTP
Série
Debate
Fronteiras XXI
59EPISÓDIOS
2017

Debater os grandes temas que desafiam Portugal e o mundo, colocando frente a frente conceituados especialistas nacionais e/ou internacionais e uma plateia selecionada. É este o desafio do Fronteiras XXI, o programa mensal da RTP3 que resulta de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a RTP.

O Fronteiras XXI pretende alargar o debate às plataformas digitais, desafiando o público a participar no programa antes, durante e após o debate. Pode fazê-lo enviando as suas questões aos oradores através do e-mail fronteirasxxi@ffms.pt. As melhores perguntas serão selecionadas para o debate.

Ao longo de 90 minutos, discutem-se temas que marcam a atualidade, mas também outros, menos mediáticos, que afetam o dia a dia dos portugueses para falar do presente a pensar no futuro.
 

Ler menos