A
A
logo fronteiras xxi

À espera dos contentores

89 min
Ver episódio

A pandemia da Covid-19 pôs a nu as fragilidades das cadeias de abastecimento e o quão dependentes estamos de produtores do outro lado do globo. Mas, de acordo com a World Trade Organization, os problemas não se revelaram apenas com a crise pandémica.

O comércio internacional tem vindo a sofrer choques cada vez mais frequentes e graves. Disrupções causadas por fatores tão diversos como as alterações climáticas, as crises económico-financeiras ou os ciberataques.

Contudo, os setores não são todos impactados de forma igual. Segundo o McKinsey Global Institute, as indústrias de equipamentos de comunicação, de vestuário, e de produtos à base de petróleo estão mais expostas. O que tende a aumentar os custos com a produção e a entrega dos produtos ao consumidor final.

Que riscos enfrenta Portugal e que oportunidades deve agarrar para se tornar mais competitivo a nível internacional? Os dados do último World Trade Statistical Review colocam o país na posição de 43.º maior exportador e a de 41.º maior importador no mundo, em 2020.

Como é que as empresas se podem tornar mais resilientes? É possível agilizar o tempo de resposta das indústrias? A gestão das cadeias de abastecimento pode ser melhorada?

Neste Fronteiras XXI, debatemos os fatores que podem influenciar o desenho das cadeias de valor globais. 

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
No votes yet
Episódios
1
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 1

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais
2
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 2

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais
3
T1E2
Como será o trabalho do futuro?

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais
4
set do estúdio do Fronteiras XXI
Afinal o que é a dívida?

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais
Fronteiras XXI, um programa de debate semanal da Fundação Francisco Manuel dos Santos, emitido na RTP
Série
Debate
Fronteiras XXI
59EPISÓDIOS
2017

Debater os grandes temas que desafiam Portugal e o mundo, colocando frente a frente conceituados especialistas nacionais e/ou internacionais e uma plateia selecionada. É este o desafio do Fronteiras XXI, o programa mensal da RTP3 que resulta de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a RTP.

O Fronteiras XXI pretende alargar o debate às plataformas digitais, desafiando o público a participar no programa antes, durante e após o debate. Pode fazê-lo enviando as suas questões aos oradores através do e-mail fronteirasxxi@ffms.pt. As melhores perguntas serão selecionadas para o debate.

Ao longo de 90 minutos, discutem-se temas que marcam a atualidade, mas também outros, menos mediáticos, que afetam o dia a dia dos portugueses para falar do presente a pensar no futuro.
 

Ler menos