A
A
corredor de unidade de saúde com maca visível e profissionais de saúde ao fundo

Custos e preços na saúde

Qual a qualidade do sistema de cuidados de saúde em Portugal? Podem a organização, a gestão e o financiamento das organizações de saúde em Portugal produzir resultados diferentes em termos de eficiência? Quais serão os principais desafios que se colocam ao setor da saúde em Portugal? Encontre a resposta a estas e outras questões neste estudo coordenado por Carlos Costa.
3 min
Documentos
Custos e preços na saúde - um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos
Custos e preços na saúde - Passado, presente e futuro

O Sistema Nacional de Saúde em Portugal tem tido um desempenho positivo quando se consideram os ganhos de saúde, sendo a redução da mortalidade infantil e o aumento da esperança de vida bons exemplos do seu impacto na melhoria da qualidade de vida dos portugueses. No entanto, um pouco por todo o mundo, os sistemas de saúde vivem atualmente um contexto de reformas permanentes como tentativa de resposta a uma pressão constante colocada pelos novos desafios emergentes, cada vez mais céleres, complexos e globais. Entre estes desafios, a problemática da criação de valor em saúde nos sistemas e organizações constitui um tema de importância fundamental para a sua capacidade de resposta a novos paradigmas de inovação, do saber e, sobretudo, da sua sustentabilidade. Assim, com o desenvolvimento do presente estudo pretendeu-se contribuir para o debate e a discussão sobre um dos temas centrais no âmbito do setor da saúde: a relação entre custos e preços como forma de melhorar o seu desempenho 

• Como foi, ao longo das últimas décadas, a evolução dos recursos, das despesas, dos níveis de produção e resultados alcançados, bem como da estimativa de eficiência gerada, no setor da saúde em Portugal?
• Qual é estado atual do sistema de saúde português, no que diz respeito aos cuidados de saúde primários, os cuidados hospitalares e o mercado do medicamento?
• Como se comparam os preços praticados em Portugal com os dos seus parceiros europeus?
• Quão desigual é o acesso aos cuidados de saúde em Portugal?
• Que reformas poderá Portugal fazer para melhorar o desempenho do setor da saúde, em cada uma das áreas referentes aos cuidados de saúde primários, hospitalares e do medicamento?

Para responder a tais questões, este estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos, coordenado pelo antigo Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, inicia-se com uma análise da evolução recente do Sistema Nacional de Saúde, seguindo-se uma avaliação da situação atual nas três áreas referidas. Finalmente, em função dos resultados encontrados, são feitas recomendações para se otimizarem os ganhos em saúde, a eficiência e a sustentabilidade financeira do setor da saúde. Desta forma, a Fundação procura contribuir para um debate mais informado sobre um setor fundamental para a qualidade de vida dos portugueses.

O caminho percorrido pelo nosso país desde a criação do SNS caracterizou-se por um nível de afetação de recursos que não divergiu substancialmente dos restantes países da OCDE e UE. No entanto, verificou-se a existência de algumas discrepâncias no que respeita à sua distribuição interna: os distritos de Coimbra, Lisboa e Porto constituem as áreas geográficas onde se podem encontrar os rácios de cobertura mais significativos do país.
Coordenador
Acessos rápidos
Documentos
Custos e preços na saúde - um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos