A não perder

Ciência e Tecnologia

Reveja Como sobreviver num planeta de vírus

No novo ciclo «Nós e a Ciência» conheça as descobertas científicas com quem melhor as comunica. As investigações recentes sobre os vírus preparam-nos para enfrentar novas ameaças. Queremos ouvir esses alertas? Uma conversa com Carl Zimmer, professor de Ciência da Universidade de Yale, conduzida por Joana Lobo Antunes. Reveja aqui.
Saiba mais

Destaques

Outros temas

Descubra os novos livros

A Fundação acaba de publicar três novos livros. Conheça o que mudou no combate à corrupção no país nos últimos 45 anos, como os professores viveram o fecho das escolas durante o confinamento e se a blogosfera, como primeiro a conhecemos, estava condenada a desaparecer. Descubra-os aqui.
Ciência e Tecnologia

Reveja o debate sobre Inteligência artificial e conheça o relatório

Conheça o impacto da inteligência artificial no dia-a-dia dos portugueses. Como é desenvolvida nas universidades? Como é aplicada na indústria e nas políticas públicas? Uma conversa digital que parte de um novo relatório sobre as «Oportunidades para a Inteligência Artificial em Portugal», que pode descarregar gratuitamente, seguindo o link.

Agenda

Ver agenda completa
12 abr
21:00 - 22:00
Live no site
Novo Estudo

Retrato da Pobreza em Portugal

Apresentação e debate do estudo «A pobreza em Portugal: Trajectos e Quotidianos». Com o sociólogo Fernando Diogo, a perita em políticas sociais Isabel Guerra e o presidente da Confederação Portuguesa do Voluntariado Eugénio Fonseca. Moderação de Pedro Santos Guerreiro.

13 abr
23:15 - 23:45
Renascença
Programa de rádio

Da Capa à Contracapa

A partir de um novo estudo da Fundação, realizado por 11 investigadores de diferentes áreas, neste programa vai debater-se os mais pobres em Portugal. Que tipos de pobreza existem no país? O que têm em comum? E o que os separa? Debate com o sociólogo Fernando Diogo, coordenador do estudo, e a Presidente da Cáritas, Rita Valadas.

14 abr
22:00 - 23:30
RTP3
Programa de televisão

Fronteiras XXI

No próximo programa vamos debater as demências, o lado negro da longevidade. Para perceber aquelas que mais atingem os portugueses e como podemos prevenir e travar a sua progressão. Com o psiquiatra António Leuschner, a neurologista Ana Verdelho e a neurocientista Luísa Lopes.

15 abr
21:00 - 21:45
Live no site da FFMS
ENTREVISTA «NÓS E A CIÊNCIA»

A vida na Terra: uma feliz coincidência?

Uma entrevista a Sean B. Carroll, autor do livro «Uma série de felizes coincidências», sobre o papel do acaso na formação do planeta e no aparecimento da espécie humana.

Loja

1 /
Novo
Política e Sociedade
3,15 €
Comprar
Novo
Questões Sociais
3,15 €
Comprar
Novo
População e Demografia - Saúde - Questões Sociais
1,00 €
Comprar
Novo
Economia e Políticas Económicas
18,00 €
Comprar
Novo
População e Demografia - Saúde - Educação - Questões Sociais - Economia e Políticas Económicas
10,00 €
Comprar
Novo
3,15 €
Comprar

Sobre a Fundação

Missão e Objectivos

A Fundação nasceu em 2009, fundada por Alexandre Soares dos Santos e família, para estudar os grandes problemas nacionais e levá-los ao conhecimento da sociedade. A criação da Fundação Francisco Manuel dos Santos visa dar resposta a uma lacuna óbvia na sociedade portuguesa: apesar da frequência com que no espaço público se discutem as mais variadas matérias, o debate em Portugal parece estar sempre mais apoiado em opiniões subjectivas e percepções individuais do que em dados sólidos e investigações cuidadosas.

Assim, a Fundação publica livros e elabora estudos, sobre temas relevantes para a sociedade, como a educação, a economia, a justiça ou políticas públicas; organiza encontros e debates onde reúne e dá a voz a especialistas nacionais e internacionais; e cria, compila e difunde dados sobre Portugal e a Europa através de várias plataformas.

O meio digital é utilizado como um instrumento chave na missão da Fundação de facultar o acesso à informação a todos os cidadãos. Todas as actividades e estudos estão disponíveis online, seja através de redes sociais, sites ou bases de dados como a Pordata. O objectivo último é contribuir para uma sociedade mais informada, reforçando os direitos cívicos dos cidadãos, a qualidade das instituições e o acerto das políticas públicas.

Saiba Mais