Economia e Políticas Económicas

O Futuro da Floresta em Portugal

Nº 43 | janeiro 2014

João S. Pereira

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

A floresta portuguesa é um dos principais recursos dos país. A produtividade potencial elevada permitiu o desenvolvimento de indústrias que sustentam a exportação de bens de enorme valor acrescentado nacional. Mas outras componentes, como a biodiversidade ou os serviços ambientais dos ecossistemas, são cada vez mais relevantes. Por exemplo, o sequestro do carbono nas florestas ajuda a mitigar as emissões dos gases de estufa. Mas as florestas enfrentam riscos como os incêndios. Não haverá futuro sem a sua prevenção. As alterações globais podem aumentar o risco de incêndio, causar stress fisiológico e exacerbar os ataques dos agentes bióticos, levando ao declínio de algumas florestas.

Autoria

Coordenação e autoria

  • João S. Pereira
    João S. Pereira, nascido em Santarém em 1948, graduou-se no Instituto Superior de Agronomia (onde é professor Catedrático desde 1985) e obteve o grau de Doutor (PhD) na Universidade de Wisconsin-Madison (EUA). Ensina Ecologia e Biologia Vegetal em cursos do 1.º, 2.º (mestrado) e 3.º ciclos (Doutoramento). Os interesses de investigação científica incidem sobre a ecologia das florestas, nomeadamente o efeito das alterações climáticas no ciclo do carbono. Foi co-autor (ou co-editor) de 6 livros de múltiplos ensaístas e de mais de 100 artigos em revistas internacionais. É membro do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (CNADS) e da Academia Europaea, Londres.

Partilhar