Sobre o Debate

Segundo o Inquérito à Fecundidade de 2013, tanto os homens como as mulheres esperam vir a ter mais filhos que aqueles que na realidade têm. Mas será que ser-se homem ou mulher é irrelevante, no quadro da sociedade portuguesa, quando se trata de um assunto em que ambos têm uma palavra na decisão final?
Em assuntos de fecundidade, muitas diferenças entre mulheres e homens podem assinalar-se. Entre estas, os aspectos relacionados com o mercado de trabalho e com as responsabilidades parentais figuram como particularmente expressivas. Como tal, as dificuldades de conciliação entre trabalho e família podem fazer toda a diferença no momento de decidir ter filhos, caso se seja homem ou mulher.
A natalidade é um assunto de todos ou é um tema de mulheres?

Prepare-se para o debate
Documentação de apoio

Oradores

  • Moderadora: Maria Flor Pedroso

    Maria Flor Pedroso
  • João Miguel Tavares

    João Miguel Tavares
  • Luís Aguiar‑Conraria

    Luís Aguiar‑Conraria
  • Maria do Céu Machado

    Maria do Céu Machado
  • Vanessa Cunha

    Vanessa Cunha
24 Maio
15h00-17h30
NOVA MEDICAL SCHOOL | Faculdade de Ciências Médicas

Programa

  • 15h00

    Recepção aos participantes

  • 15h30

    Abertura

  • 15h35

    Apresentação “Homens e mulheres no momento da decisão” (Estudo Determinantes da Fecundidade em Portugal)

    Maria Filomena Mendes

  • 15h50

    Debate “Quem manda ter filhos?”

    João Miguel Tavares / Luís Aguiar‑Conraria / Maria do Céu Machado / Vanessa Cunha

  • 17h30

    Encerramento