Praça da Fundação

Outros temas

Praça da Fundação

A FFMS vai estar presente na Feira do Livro de Lisboa. Com apoio da Renascença e do Público, para além da TVI24, da RTP3, da Antena 3 e da CMTV. Conheça o programa completo.

Todos os dias haverá livros com 50% de desconto e a oferta de um ensaio à escolha (até ao n.º 69) por cada 10€ de compra. Conheça as condições.
A programação inclui as apresentações dos novos livros da Fundação, bem como emissões ao vivo de programas da Rádio Renascença, do Governo Sombra, do 360, da Prova Oral e da Liga D’Ouro.

Oferta de um ensaio por cada 10€ de compra e livros com 50% de desconto todos os diasClique para saber quais são os livros que estarão com 50% de desconto na Praça da Fundação em cada um dos dias da Feira do Livro de Lisboa.

Na Hora H (2ª a 5ª feira, das 21h às 22h), na compra de um livro oferta de um ensaio. Acção válida na compra de livros não assinalados. Oferta de um ensaio à escolha entre os títulos 1 e 69.

Entre 25 de Maio e 18 de Junho, não perca também a Feira do Livro Online e descubra a selecção de mais de 150 publicações com 20% de desconto, portes gratuitos e possibilidade de pagamento por entidade e referência no Multibanco.

Programa

Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia e João Miguel Tavares, com moderação de Carlos Vaz Marques. 
O irremodelável Governo Sombra volta a reunir-se na Praça da Fundação, na Feira do Livro de Lisboa, para ler a actualidade, ao vivo, com acutilância e sentido de humor.

 

As cadeias portuguesas são «a casa» de milhares de cidadãos que cumprem pena de prisão. De que forma se vive dentro das suas quatro paredes, nas celas e nos espaços comuns, em maior ou menor reclusão? 
Pouco ou nada sabemos sobre essa «casa». No entanto, as condições do sistema prisional português — a sobrelotação das cadeias, o mecanismo de subornos e tráfico ilegal, para dar apenas dois exemplos — são tema recorrente nos debates em Portugal.
A partir de testemunhos de ex -reclusos, em contrapeso com a influência de magistrados, psicólogos, directores e guardas prisionais, o livro revisita a nossa ideia de vida de prisão, pela voz de quem, hoje em liberdade, conhece o dia a dia atrás das grades melhor do que ninguém.

Os governos passam, a administração pública fica. A percepção geral dos portugueses é de que as críticas à governabilidade do País permanecem também. Desconfiança, incapacidade de manter decisões para além do impulso inicial, lentidão e partidarização da administração pública reúnem-se na imagem que dela fazemos.
O autor, Secretário-Geral da Presidência do Conselho de Ministros de 2002 a 2016, acompanhou executivos de várias cores políticas e viu, por dentro e em posição privilegiada, como a administração pública realmente funciona. 
Dessa experiência nasce este retrato, rico em episódios que ilustram as causas do problema e foram o ponto de partida para a sugestão de cinco medidas que podem fazer com que a administração pública ganhe maior independência e eficiência, passando a ser parte, não do problema, mas da solução.

Com 1610 quilómetros de costa, o país é palco frequente de polémicas no sector das pescas. Seja por causa das quotas ou do preço do peixe; dos salários ou da «invasão» de barcos e peixe estrangeiros – os problemas parecem não ter fim à vista. No entanto, o que julgamos ser uma questão actual, é, na verdade, um imbróglio que vem muito de trás.
O debate sobre as pescas está viciado por mitos e meias -verdades sobre o condicionamento da Comunidade Europeia, a época áurea do Estado Novo ou o peso que perdeu na economia e na demografia. 
Com contributos de pescadores, armadores, cientistas e decisores políticos, esta é uma história das pescas portuguesas e um retrato do actual estado do sector, num ensaio que lança as bases para um debate urgente e sério sobre as pescas em Portugal.

A jornalista Maria João Costa conta o que tem que ver e não pode mesmo perder. De Norte a Sul, do Continente às Ilhas: as propostas culturais passam necessariamente pelos microfones da Renascença. 
Saiba tudo o que acontece nos palcos e nas artes. Maria João conversa com os protagonistas, dá a conhecer as histórias que envolvem os projectos em destaque e mostra-lhe tudo o que não pode perder. Dos livros às exposições, do teatro e da música às grandes estreias de cinema. 
Programa com a participação de João Lopes (crítico literário e autor de Cinema e História: Aventuras Narrativas), Lídia Jorge (escritora) e Afonso Cruz (escritor).
Programa emitido no dia seguinte (sexta-feira), depois das 23h, na Edição Especial.

Das 20h00 às 22h30, Júlio Heitor conduz a emissão da Renascença com música, sugestões, informações úteis e um olhar diferente sobre a música em directo da Praça da Fundação, na Feira do Livro de Lisboa.
Na rubrica “Disco Perdido”, às 20h00, António Jorge e os dois músicos convidados, Jorge Palma e Márcia, recuperam as melhores memórias a partir de uma canção que não se ouvia há muito tempo e que vai saber bem recordar ao vivo com os seus protagonistas.
Será que ainda há alguma coisa por descobrir sobre os Beatles? Depois das 21h00, o Luís Pinheiro de Almeida traz curiosidades e histórias nunca contadas sobre os “Fab Four”. 
De seguida, não perca as Tertúlias destas sextas-feiras especiais, em que a nostalgia traz o melhor de tempos e acontecimentos que marcaram as nossas vidas: do Yé-Yé à Expo’98 que celebra, em Maio, o seu 20.º aniversário.

Se a realidade tantas vezes supera a ficção, ninguém nos condenará por dizermos que a ficção cinematográfica fixa outras tantas o real. 
Como dizia Manoel de Oliveira, o cinema não existe: constrói, fixa, conta histórias individuais e colectivas. Na era pós Big Brother, do imediatismo e do instantâneo, esquecemo -nos que a realidade não passa em directo: a História do mundo e do Homem é, há milénios, feita da arte de contar. 
Numa incursão que parte dos irmãos Lumière e percorre o século xx, este é o ensaio sobre um instrumento que conta as nossas histórias e nos permite pertencer à realidade dos seres e lugares filmados. Esta é uma viagem que nos junta a todos na mesma máquina do tempo e no desejo que o cinema cria e concretiza: querer voltar a casa, quando nos contam o real.

Emissão especial dedicada ao mundial de futebol, antevendo a participação e o percurso da selecção nacional na prova.

Ao longo da tarde, a RTP3 fará reportagem da Feira do Livro. 
Das 21h00 às 23h00, o programa informativo 360 estará em directo da Praça da Fundação com a jornalista Teresa Nicolau e os seus convidados: José Tolentino de Mendonça e Ana Margarida de Carvalho.

A jornalista Maria João Costa conta o que tem que ver e não pode mesmo perder. De Norte a Sul, do Continente às Ilhas: as propostas culturais passam necessariamente pelos microfones da Renascença. 
Nesta emissão são convidados a jornalista Maria João Costa, Germano Almeida (escritor e Prémio Camões 2018), Jacinto Lucas Pires e David Lopes, diretor-geral da Fundação Francisco Manuel dos Santos
Saiba tudo o que acontece nos palcos e nas artes. Maria João conversa com os protagonistas, dá a conhecer as histórias que envolvem os projectos em destaque e mostra-lhe tudo o que não pode perder. Dos livros às exposições, do teatro e da música às grandes estreias de cinema. 
Nas emissões ao vivo com a Fundação Francisco Manuel dos Santos, na Feira do Livro de Lisboa, o destaque vai para os autores e os livros que não pode perder.
Programa gravado ao vivo e emitido no dia seguinte (sexta-feira), depois das 23h, na Edição Especial.

Ver

Partilhar