MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA?
MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA?
Mês da População 2016

MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA?

12 maio 2016
Mês da População 2016

MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA?

12 maio 2016
Mais vale tarde do que nunca? Assista ao debate de dia 12 de Maio

2016

12 maio
15h00 - 17h30
NOVA MEDICAL SCHOOL | FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS

MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA?

Parentalidades tardias e infecundidade

Segundo o Inquérito à Fecundidade de 2013, cerca de 8 % dos homens e das mulheres em Portugal não têm nem pensam vir a ter filhos. Por outro lado, a parentalidade acontece cada vez mais tarde na vida das pessoas, comportamento que é potenciado por vários factores como por exemplo o prolongamento dos estudos, o momento da entrada no mercado de trabalho, a instabilidade ou inexistência de uma relação conjugal, a saída tardia de casa dos pais, o discordar que ter um filho é essencial para a realização pessoal ou o acreditar ser preferível ter menos filhos de modo a poder assegurar-lhes melhores oportunidades para o futuro e educá-los com menos restrições. Afinal o que pode ficar comprometido na decisão de não ter filhos ou de os ter muito tarde? Apresentação de Maria Filomena Mendes (autora do estudo"Determinantes da Fecundidade em Portugal") e debate com os Ana Nunes de Almeida, Fernanda Câncio, o Embaixador Jean-François Blarel e Miguel Oliveira da Silva. Moderação de Carlos Vaz Marques

Partilhar