Birkin Basket
Birkin Basket

The Birkin basket

Artigo de opinião de Henrique Pereira dos Santos, a propósito do livro «As Plantas e os Portugueses», de Luís Mendonça de Carvalho.

2 min. leitura
Ler mais tarde Remover artigo

Tropecei na Birkin Basket quando estava a ler As plantas e os portugueses, de Luís Mendonça de Carvalho.

E tropecei nesta, das muitas curiosidades do livro, como exemplo de uma dimensão contemporânea e que nem sempre é imediatamente perceptível na leitura das muitas outras referências às plantas.

Muitas vezes o livro parece o guião de uma exposição, em que é apresentada uma peça, material ou imaterial, é feita a sua ligação às plantas, e depois há uma legenda que nos dá informação.

Uma das coisas mais interessantes do livro é que, sendo um livro sobre plantas, não é um livro sobre plantas, é um livro sobre nós e as nossas paisagens. As plantas vão aparecendo no livro como espelhos.

Nessa medida, seria curto amarrar toda a informação - e toda a cultura material e imaterial referida no livro - a um passado morto ou moribundo. Pelo contrário, o mais relevante é mesmo a possibilidade de um cesto de verga, que perdeu a utilidade social que o criou, ser reinventado como o um Birkin basket, ou outra qualquer forma de voltar a dar-lhe um sentido social que reforce a nossa ligação às plantas, às paisagens ou, se se preferir, às nossas raízes.

O livro cumpre o primeiro passo para que isso seja possível: fixa informação e abre espaço para que sejamos capazes de olhar para coisas velhas de maneiras novas, e isso é um inestimável serviço.

Henrique Pereira dos Santos é autor do livro Portugal: Paisagem Rural, publicado na colecção de Ensaios da Fundação.
Foto: URDI

Ler do início
Achou este artigo útil?

4 leitores acharam este artigo útil.