Fátima
Fátima

5 Leituras #28: Fátima e a importância de “rezar com os pés”

Sugestões de leitura de Ana Catarina André e Sara Capelo, autoras do retrato ‘Peregrinos’, publicado pela FFMS.

Novo artigo da rubrica «5 Leituras», em que autores da Fundação sugerem a leitura de cinco artigos ou a visualização de vídeos publicados na internet, em língua portuguesa, espanhola ou inglesa.

Nenhum Caminho é demais
Texto de Carlos Carneiro, padre jesuíta
(Em língua portuguesa)

Neste texto, publicado pelo Ponto SJ, o novo portal dos jesuítas em Portugal, Carlos Carneiro sublinha a dimensão interior do caminho, interpelando-nos sobre a vivência daqueles que, por estes dias, rumam ao santuário. “O peregrino não é um turista, um viajante ou um errante aventureiro”, diz o sacerdote que acompanha peregrinações há mais de 30 anos. “A sua urgência não é chegar, é deixar-se transformar”, refere o autor. Interessante também é a análise que faz sobre a historicidade de Fátima e a forma como o santuário se impôs como lugar fundamental da portugalidade ao longo do século XX. “Fátima não é cool, não é rural, não é beta, não é reacionária, não é ideológica. Não é um lugar, uma capela, um santuário, uma devoção. É uma alternativa incontornável”.

O pós-verdade e o pós-pecado
Texto de Henrique Raposo, ensaísta
(Em língua portuguesa)

Um ensaio sobre o cristianismo no século XXI e uma análise da revolução introduzida pelo Papa Francisco. No estilo assertivo que lhe é característico, Henrique Raposo questiona a absolutização de Maria, como figura central na fé. “Entre o povo mariano que enche Fátima, encontramos muitas pessoas que dizem ‘Nossa Senhora é que é’; são pessoas que transformam o marianismo num culto à parte, quase pagão e sem relação com a Santíssima Trindade. Isto não faz sentido”. Um texto crítico sobre o catolicismo e o papel da igreja pela mão de um crente.

Aprendo a rezar com os pés
Texto de José Tolentino Mendonça, padre
(Em língua portuguesa)   

A prosa poética de Tolentino Mendonça transforma-se em homenagem àqueles que trocam a rotina do quotidiano por uma “espécie de nomadismo” temporário. “Rezar com os pés” é provavelmente uma das mais interessantes e belas definições de peregrinar. Durante muito tempo, a escrita de Peregrinos bebeu deste texto.

A Fé que nos Salva
Documentário de Jorge Pelicano, realizador
(Em língua portuguesa)

Todos os dias a mãe espera ouvir o portão a bater e a voz de Flávio a anunciar que chegou. O mais novo de cinco filhos da família Mendes seguia com um grupo de 80 peregrinos de Mortágua que sofreram um acidente a caminho de Fátima em 2015. Às 4 da manhã, perto de Cernache, foram colhidos pelas costas por um condutor desgovernado. Cinco morreram atropelados. Entre eles estava Flávio. Dois anos depois desta tragédia, o realizador Jorge Pelicano registou neste documentário como lidaram os pais com a dor e o vazio da perda do filho e de como conseguiram recuperar “o chão da fé” depois do vazio.

Vozes do Centenário
Rádio Renascença (em co-produção com o Santuário de Fátima)
(Em língua portuguesa)

Marcelo Rebelo de Sousa, Henrique Leitão, Luís Miguel Cintra, Ruy de Carvalho, Fernando Santos e Alberta Marques Fernandes são algumas das figuras que participam neste projecto audiovisual composto por 100 testemunhos. A estas vozes juntam-se outras, menos conhecidas do grande público, que mostram a heterogeneidade deste lugar. Fátima não é reduto de uma fé popular, um lugar procurado apenas por alguns. Como diz Marco Daniel, director do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima,  “o santuário é um mar para onde confluem vários rios”.

Ana Catarina André e Sara Capelo são autoras do retrato ‘Peregrinos’, publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Ler do início
Achou este artigo útil?

5 leitores acharam este artigo útil.